segunda-feira, abril 23, 2007

Contando espingardas

A 14 de Março Segismundo A. Pereira, militar, escreve a Raimundo Meira a combinar um encontro no Porto. Pela Carta Segismundo informa Raimundo Meira da sua disponibilidade para secundar um possível golpe militar.

Meu caro Meira

Há palavras da tua carta anterior à que anteontem recebi que não dei o sentido restrito do seu significado literal, mas antes (conforme fiz ver ao Manuel dos Santos, que foi chamado à barra) dei-lhes uma interpretação de tal modo diferente que sem dúvida nela há de caber ou moldar-se a causa que a mim ou ao Manuel reclama aí. Presumo do que se trata e deve tratar-se. Não surgindo daí qualquer contrariedade irei na próxima Sexta-Feira no comboio-correio da tarde e seguirei para o hotel Aliança onde te esperarei pelas oito e meia.
Que não haja desânimo, dizes-me que sim, eu pelo menos não desanimo: antes vibro com franca fé pela República, meu único credo político no passado e no presente, e no futuro se não surgir um certo rei perfeito.
Trago sim confrangido o coração com o hiper-desvairamento que se encontram muitos republicanos por causa da organização deste ministério, da sua política, da sua obra, que não sei se tem por objectivo hostilizar o partido democrático, se por bem intencionado reparar erros, ou ainda se, pelo andar que as coisas estão tomando, irritado, azedado, atalassado, preparar a intriga, como por vezes se chega a presumir da República à nação. Seja como for, creio assim a República uma tal situação quer os seus amigos, sobretudo nos meios pequenos, remetem-se humilhados. Mas não ficará por aqui a nova revolução. Se com este ministério a Talassaria concorrer às urnas, neste distrito e no de Braga e por certo nos outros, os republicanos nem talvez apanhem as minorias.
Ora tudo isto não fazendo perder a fé numa vida sadia da República, vai no entretanto torturando muito e muito aqueles que não cultivaram o “sport” de atirar à república em vez de atirar à nação, obras que lhe dessem prosperidade e achatassem a talassaria. Agora sem ruído é preciso restabelecer a Republica. Para isso tem o meu franco concurso. Falaremos. Até Sexta-Feira à noite.

Teu certo e estimado amigo
Viana 14/03/1915
Ségis

Etiquetas:

7 Comments:

Anonymous Anónimo said...

É uma vergonha que se tenha esta atitude perante o 25 de Abril. Vejam este blogue e chorem pelos nossos Heróis de Abril mortos.

http://monarquico.blogspot.com/

5:22 da tarde  
Blogger DANIEL PEARL said...

O blog DESABAFO PAÍS(BRASIL) vem incomodando muita gente. Estamos recebendo diariamente ameaças. Continuaremos fazendo um jornalismo "Independente, livre e corajoso", sempre combatendo a "Mídia Pobre e sem Ética". Veja o que publicamos: “Segundo o ex-governador Hélio Gueiros: ‘Veja quis me chantagear’ O ex-governador do Pará, Hélio Gueiros, em sua coluna no jornal “Diário do Pará”, edição de quarta-feira, relatou como “Veja” tentou lhe extorquir quando foi governador do Estado. Já Frei Betto questiona: Que diabo é a nossa Fé? O grande jornalista Altamiro Borges fala sobre as razões de fundo da visita do Papa ao Brasil. Fábio Reynol: “Sua Santidade e CEO da Igreja Católica Germânico-romana, Bento 16, acaba de desativar o Limbo, a enorme ante-sala do céu para onde eram destinadas todas as crianças que batiam as botinhas antes de ser batizadas”. Leia muito mais no DESABAFO, escolhido o 2º melhor blog da internet pelo TOPBLOG: http://desabafopais.blogspot.com

6:54 da tarde  
Blogger Gaspar LDVS said...

este blog é esplêndido!!

1:29 da manhã  
Anonymous pnet said...

www.pnet.pt ---- muitas gaijas ....

11:42 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Meu Caro

Parabéns pelo excelente trabalho e pelo grande contributo que está a prestar à História de Portugal.
Das melhores utilizações que vi dar a um blog em toda a blogoesfera.

Permita-me estas questões: está a fazer mais um intervalo? Quando voltaremos a ter o privilégio de ver continuado o seu trabalho?

Muito obrigado

12:02 da tarde  
Anonymous David Afonso said...

Viva Luís

Uma pergunta: por acaso no meio desta correspondência nunca encontraste uma referência a Manuel Pinto de Azevedo (pai)?

10:46 da tarde  
Anonymous Diogo Leao said...

Gosto realmente muito do Blog. Uma lição e um exemplo para qualquer Republicano.
Tal como outros, gostava que continuasse a sua obra, pois é realmente uma perda este projecto não estar desenvolvimento.

Respeitosamente,

DL

3:37 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home