domingo, dezembro 12, 2004

Alfredo de Magalhães (1870-1957)

José Alfredo Mendes de Magalhães, nasceu a 20 de Abril de 1870, em S. Salvador de Gandra (Valença do Minho).
Após ter frequentado o Colégio Jesuíta
do Espirito Santo, em Braga, foi para o Porto onde, concluído o liceu, ingressou na Academia Politécnica e na Escola Médico-Cirúrgica (1890-1896), tendo alcançado o bacharelato nesta última (1896). Frequentou ainda a Universidade de Paris (1898), exercendo clínica nos hospitais de Saínt Louis e Broca Pascal daquela cidade.
Repartiu a vida profissional entre a actividade médica e a docência na Escola Médica do Porto (1902-1910; 1919-1942) e no Instituto Superior de Comércio portuense. Fundador da revista Porto Médico e organizador do 4° Congresso da Liga Nacional contra a Tuberculose (1907), desempenhou as funções de director da Penitenciária de Lisboa (1910), Governador Civil de Viana do Castelo (1910-1911), Governador de Moçambique (1912-1913), comissário do governo na Madeira, director da Faculdade de Medicina do Porto (1923-1925) e reitor da respectiva Universidade (1926).
No Porto foi director da faculdade de Medicina (1923-1928) e a ele se deve a criação da Maternidade Júlio Dinis e Reitor da Universidade do Porto (1925-1926)
Com a Ditadura ascendeu novamente a ministro da Instrução, 1926 e 1928. Presidente da Câmara Municipal do Porto (1933-1937) e procurador à Câmara Corporativa (1935-1937). A partir de 1937 presidiu à Direcção da Associação dos Jornalistas e Homens de Letras daquela cidade.
Republicano independente, viria a aderir, em 1890, ao Partido Republicano Português, integrando o seu sucedâneo Democrático entre 1911 e 1913 - ano em que foi expulso do partido. Filiou-se depois no Partido Republicano Presidencialista e, após 1926, na União Nacional. Colaborador em jornais republicanos, sucedeu a Duarte Leite na direcção do periódico Pátria (1910). Deputado do P.R.P. por Lisboa (1911), tendo participado na acção revolucionária civil em defesa do novo regime, aquando da primeira incursão monárquica do mesmo ano.
A partir de 11 de Dezembro de 1917, e ao longo de todo o ano seguinte, foi sucessivamente Ministro da Instrução e da Marinha. Candidato a deputado presidencialista por Lisboa em 1921.
Publicou numerosos artigos e livros.
Faleceu no Porto, a 17 de Outubro de 1957
Fonte: inistros e Parlamentares da 1ª República” – Guinote et al - Assembleia da república

Alfredo de Magalhães junto à maquete da Maternidade Julio Dinis - Fonte:Ministério da Saúde

Alfredo de Magalhães é a personalidade com maior número de missivas no acervo do General Simas Machado (Cerca de 50), missivas possuidoras de uma vasta riqueza de informação sobre este periodo.

3 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Também possuo cartas do dr. Alfredo de Magalhães, que dão informações detalhadas sobre as suas acções para melhorar a situação do povo português.
Muito edificante!

8:09 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Gostava de conhecer este anónimo. Estou a fazer um trabalho de mestrado sobre esta personalidade e tenho muitas cartas e documentos deles.... o meu mail é margaridaoporto@gmail.com

10:15 da manhã  
Blogger 裙底淫照 said...

激情視訊辣妹美女
色a片情報站
a片免費試看
免費0204視訊情色
免費a片AV女優
影音視訊辣妹
視訊情人網
線上免費試看短片a片
免費試看短片a片

4:53 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home